Justiça derruba liminar que impedia construção de monotrilho do Morumbi

Governo espera concluir Linha 17-Ouro em 2014; traçado liga Congonhas à região do Morumbi

Renato Machado, O Estado de S. Paulo

30 de junho de 2011 | 14h04

SÃO PAULO - O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) derrubou nesta quinta-feira, 30, uma liminar que impedia o início das obras da Linha 17-Ouro da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô).

 

A ação, impetrada pela Sociedade dos Amigos de Vila Inah (Saviah), alegava que o projeto da linha que ligará por monotrilho o Aeroporto de Congonhas à região do Morumbi não tinha estudos de impacto ambiental e na vizinhança, nem traçado detalhado.

 

Ontem, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou que com a derrubada da liminar o contrato com a empresa vencedora da licitação seria imediatamente assinado e as obras começariam em seguida, porque a concorrência já foi feita. A previsão de conclusão é para junho de 2014.

 

O chamado monotrilho do Morumbi terá 17,9 quilômetros de extensão, entre a Estação Jabaquara (Linha 1-Azul) e a futura São Paulo-Morumbi (Linha 4-Amarela). As composições vão circular a uma altura de 15 metros e passar por bairros nobres, como Brooklin, Granja Julieta, Campo Belo e Morumbi.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Metrôtransportes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.