Polícia Civil
Polícia Civil

Justiça decreta prisão preventiva de seis suspeitos de roubo do ouro em Cumbica

Polícia Civil não detalhou quais são as provas contra os suspeitos. Quatro estão detidos e dois estão sendo procurados pelos agentes. Prejuízo com o roubo foi de mais de R$ 100 milhões

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de agosto de 2019 | 22h52

SÃO PAULO - A Polícia Civil informou na noite desta segunda-feira, 5, que a Justiça decretou a prisão preventiva de seis pessoas envolvidas no roubo de 718,9 quilos de ouro no terminal de cargas do Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos. Quatro pessoas estão presas e dois outros suspeitos são procurados pelos agentes.

O crime aconteceu no dia 25 de julho, quando uma quadrilha usou viaturas falsas da Polícia Federal para entrar no aeroporto e, em uma ação rápida, levar o ouro que teria como destino final os Estados Unidos e o Canadá. O prejuízo foi estimado em cerca de R$ 110 milhões e desde o primeiro dia as investigações foram conduzidas pelo Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), da Polícia Civil paulista.

Nesta segunda, não foram divulgadas informações que detalhassem as suspeitas contra as pessoas que tiveram as prisões decretadas. As primeiras suspeitas recaíram sobre funcionários do aeroporto. Peterson Patrício, de 33 anos, havia dito à polícia que tinha sido feito de refém da quadrilha, mas a polícia acredita que ele tenha contribuído com informações sobre a rotina do terminal, além de dados específicos sobre a carga de ouro. Um amigo dele e um pintor encontrado com munição restrita também estão detidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.