Instagram/@rafaelmiguelreal
Instagram/@rafaelmiguelreal

Justiça decreta prisão de suspeito de matar ator de 'Chiquititas'

Rafael Henrique Miguel, de 22, e os pais foram mortos a tiro no domingo; principal suspeito e sogro do ator, Paulo Cupertino Matias está foragido

Felipe Resk, O Estado de S.Paulo

12 de junho de 2019 | 13h26
Atualizado 12 de junho de 2019 | 17h16

SÃO PAULO - O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) decretou nesta terça-feira, 11, a prisão temporária de 30 dias do comerciante Paulo Cupertino Matias, de 48 anos, suspeito de matar a tiros o ator Rafael Henrique Miguel, de 22, e os pais dele, João Alcisio Miguel, de 52, e Miriam Selma Miguel, de 50. "O cárcere é o destino de pessoas perigosas, que colocam em risco a vida de pessoas de bem", escreveu a juíza Débora Faitarone, do 1º Tribunal do Júri de São Paulo, na decisão.

O crime aconteceu no domingo, 9. Sogro de Rafel, Matias está foragido desde então e deve responder por três homicídios com duas qualificadoras: motivo torpe e uso de recurso que impossibilitou defesa das vítimas. Na decisão, obtida pelo Estado, a juíza afirmou que "a narrativa dos fatos demonstra a gravidade dos crimes e a acentuada periculosidade do investigado". 

"Num país em que, durante o ano de 2016, ocorreram mais de sessenta e dois mil casos de homicídios, a liberdade do investigado, que, segundo relatos das testemunhas presenciais, matou três pessoas inocentes e trabalhadoras, representaria uma afronta à sociedade", escreveu a magistrada. "Além disso, a sua liberdade colocaria em risco à vida de seus filhos e esposa, que, segundo depoimentos colhidos na Delegacia de Polícia, já foram agredidos fisicamente por ele."

Na terça, agentes da Polícia Civil fizeram buscas no bairro do Jardim Pedreira, na zona sul de São Paulo, para tentar localizar o comerciante. Usado pelo suspeito para fugir do local dos assassinatos, um Volkswagen Up, de cor vermelha e com a placa clonada, foi localizado na Avenida Batista Maciel, próxima à Estrada do Alvarenga, onde o crime aconteceu.

Matias tinha histórico de agressão na família, diz investigação

Em depoimento, a namorada do ator, Isabela Tibcherani, de 18 anos, disse que "seu pai sempre foi uma pessoa agressiva e possessiva, e que há muitos anos possuía uma arma de fogo". O depoimento foi colhido no 98.º Distrito Policial (Jardim Miriam), delegacia responsável pelo caso.

Isabela relatou que saiu de casa por volta do meio-dia e foi à Praça do Acuri para se encontrar com Rafael, que chegou cerca de dez minutos depois. Depois, os pais do garoto foram buscá-los e decidiram levá-la para casa e tentar conversar com os pais dela sobre o relacionamento. 

Segundo o depoimento, foi Matias quem atendeu a porta. Ao vê-lo, a mãe e Rafael perguntou: "Você que é pai da Isabela?". Ele teria respondido: "Não, sou a mãe dela". Em seguida, puxou a filha pelo braço e mandou ela entrar em casa. Depois, sacou a arma e atirou contra o ator e os pais dele, que morreram na hora. Matias fugiu logo em seguida.

Casada com o suspeito há 21 anos e a mãe de Isabela, Vanessa Tibcherani, de 39 anos, contou em depoimento que Matias é "pessoa violenta" e que já agrediu ela e os filhos diversas vezes. Também afirmou que o comerciante não aceitava o relacionamento entre a filha e o ator.

No dia do crime, Isabela teria saído escondida e Matias passou a perguntar por seu paradeiro, segundo a mulher. O marido estaria na sala de casa quando as vítimas chegaram de carro ao local.

"(Matias) destrancou a porta, puxou a filha Isabela para dentro, pelo braço e na sequência disse para Rafael 'porque você não falou comigo antes?' e ato contínuo sacou a arma e efetuou os disparos, fugindo em seguida", diz o depoimento de Vanessa.

Foragido entrou em contato com irmão

Irmão do suspeito, Joel Matias Cupertino afirmou à policia que Matias entrou em contato com ele após o crime. O foragido teria pedido para que ele cuidasse da mãe e também contratasse um advogado.

Em depoimento, Joel afirmou que o irmão havia lhe contado, antes dos assassinatos, que os pais de Rafael estariam "tentando convencê-la a fazer testes com a promessa de trabalhar na televisão e fazer propagandas".

Rafael ficou conhecido ainda criança por protagonizar um comercial de sucesso, em que pedia para a mãe comprar brócolis e chicória. Na TV, também interpretou o personagem Paçoca na novela Chiquititas, do SBT, transmitida entre 2013 e 2015. Atualmente, ele dava aulas de inglês. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.