Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Justiça decreta prisão de frentista acusado de matar 2 foliões

Polícia considera suspeito foragido e faz buscas para localizá-lo; imagens mostram momento em que ele fez disparos contra vítimas

Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

06 Fevereiro 2018 | 20h37

SÃO PAULO - A Polícia Civil obteve mandado de prisão temporária contra o frentista Manoel de Santos Silva, de 47 anos, acusado de matar duas pessoas após uma briga em um posto de combustíveis da Avenida Rebouças, em Pinheiros, zona oeste de São Paulo, no último fim de semana. A discussão havia começado após os rapazes urinarem no posto. Imagens de segurança mostram o frentista perseguir e atirar nas vítimas após trocas de socos e chutes.

Segundo o delegado Roberto Krasovic, do 14.º Distrito Policial (Pinheiros), o frentista já era procurado desde o sábado, quando as mortes ocorreram. "A diverença agora é que temos o mandado", afirmou. 

A ideia da Polícia Civil é indiciar o frentista por homicídio doloso. O Estado não conseguiu identificar nenhum defensor do acusado. Um advogado do posto onde o crime ocorreu afirmou o posto está colaborando com a polícia e que não tem informações sobre Silva. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.