Justiça decreta prisão de 7 PMs por homicídio

A Justiça do Rio decretou ontem a prisão preventiva de sete PMs que respondem a processos de homicídio em autos de resistência - mortes de suspeitos em confronto com a polícia. A decisão foi de Fábio Uchôa, juiz em exercício na 4.ª Vara Criminal de São Gonçalo, da qual a titular era a juíza Patrícia Acioli, assassinada na noite do dia 11 de agosto, quando chegava à sua casa, em Niterói. O juiz também determinou a suspensão do exercício da função pública e a entrega das armas de seis outros PMs.

O Estado de S.Paulo

08 Outubro 2011 | 03h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.