Justiça de SP nega pedido de Suzane para regime semiaberto

Para juíza, condenada pela morte dos pais não está pronta deixar prisão; sentença estipula 38 anos de reclusão

Priscila Trindade, da Central de Notícias,

20 de outubro de 2009 | 17h22

A Justiça de São Paulo negou o pedido para que Suzane von Richthofen cumpra a pena em regime semiaberto. A decisão foi tomada na segunda-feira, 19, pela juíza Sueli Zeraik de Oliveira Armani, da 1ª Vara de Execuções Criminais de Taubaté.

 

De acordo com o Tribunal de Justiça paulista, a juíza considerou que Suzane não está preparada para deixar a prisão. O benefício havia sido pedido pela defesa da jovem em maio deste ano.

 

O andamento do processo sobre o regime semiaberto havia sido suspenso pela Justiça em 12 de agosto deste ano, após a imprensa divulgar que Suzane poderia ter um perfil no Twitter.

 

Devido ao pedido negado, Suzane terá de continuar na Penitenciária Feminina de Tremembé. Ela e os irmãos Christian e Daniel Cravinhos foram condenados a cumprir pena de 38 anos pelo assassinato de Manfred e Marísia von Richthofen, em 2002.

Tudo o que sabemos sobre:
Suzane von Richthofen

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.