Justiça de SP determina que Lindemberg Alves seja interrogado

Objetivo é decidir se acusado irá a júri popular pelo assassinato de Eloá Pimentel, que tinha 15 anos na época do crime

Priscila Trindade, Central de Notícias

02 Maio 2011 | 13h40

SÃO PAULO - A Justiça de Santo André determinou que Lindemberg Alves Fernandes, acusado de matar a tiros a ex-namorada Eloá Pimentel em 17 de outubro de 2008, seja interrogado no Fórum de Tremembé, no interior de São Paulo. A informação foi confirmada nesta segunda-feira, 2, pelo Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo.

 

A data para o interrogatório ainda não foi informada. O crime foi cometido em Santo André, no ABC, e o acusado será ouvido na cidade de Tremembé, onde está preso.

 

Em abril desse ano, testemunhas do caso foram ouvidas. O objetivo é decidir se o acusado irá a júri popular pelo assassinato da adolescente, que tinha 15 anos na época do crime.

 

O crime foi transmitido em rede nacional por diversas emissoras. Lindemberg invadiu a casa da ex-namorada no Bairro de Jardim Santo André, em Santo André, e manteve Eloá e outras pessoas como reféns. Eloá foi morta com dois tiros. A amiga dela, a estudante Nayara Rodrigues, também estava no local e acabou ferida.

 

Lindemberg responde pelo homicídio de Eloá, pela tentativa de homicídio de Nayara Silva e do sargento Atos Valeriano, além de sequestro e cárcere privado de menores de 18 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.