Justiça de São Paulo suspende reajuste salarial do prefeito Gilberto Kassab

Suspensão foi aplicada também para a vice-prefeita de São Paulo, Alda Marco Antônio

Marcela Bourroul Gonsalves, estadão.com.br

28 de setembro de 2011 | 19h05

SÃO PAULO - A Justiça de São Paulo deferiu liminar nesta terça-feira, 27, para suspender o reajuste salarial do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, e da vice-prefeita, Alda Marco Antônio. O aumento, concedido a partir de fevereiro de 2011, subiu de R$ 12,3 mil para R$ 20 mil o salário de Kassab. Segundo a decisão da juíza Celina Kiyomi Toyoshima, da 4ª Vara da Fazenda Pública, o valor terá que ser restaurado sem o reajuste.

A decisão foi baseada na ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Estadual de São Paulo, que pediu a suspensão do pagamento do reajuste. Na ação, o promotor do Patrimônio Público e Social Marcelo Duarte Daneluzzi contestou os meios usados para determinar o aumento, baseado em um decreto legislativo de 1992 que fixava o salário do prefeito em 75% da remuneração dos deputados estaduais de São Paulo.

Mais conteúdo sobre:
reajustesalárioJustiçaKassab

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.