Justiça condena padre por acidente de trânsito no interior de São Paulo

Ele estava bêbado e com a CNH suspensa quando foi parado numa blitz na contramão

Chico Siqueira, especial para o Estado de S. Paulo

27 Abril 2012 | 17h22

ARAÇATUBA - O padre Aparecido Donizeti Bianchi foi condenado a oito meses de prisão por dirigir com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa e causar um acidente em 7 de janeiro de 2010, em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo.

Bianchi desrespeitou o sinal de pare, e bateu no carro de um aposentado na região central da cidade. Na ocasião, ele já estava sem a CNH, suspensa em 2006 quando, parado numa blitz na contramão e bêbado, aproveitou a música alta do carro para dançar É o Tchan para os PMs, que o levaram preso.

O juiz da 5ª Vara Criminal, Caio Cesar Melluso, transformou a pena de oito meses de prisão em pagamento de multa de R$ 6 mil para uma entidade assistencial de Rio Preto.

Mais conteúdo sobre:
acidente trânsito padre Rio Preto Justiça

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.