Justiça condena padre flagrado sem CNH

Conhecido por ter se envolvido em casos de embriaguez ao volante em São José do Rio Preto, no interior paulista, o padre Aparecido Donizeti Bianchi foi condenado a oito meses de prisão, desta vez por dirigir com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa e causar um acidente, em 7 de janeiro de 2010.

CHICO SIQUEIRA, ESPECIAL PARA O ESTADO, ARAÇATUBA (SP), O Estado de S.Paulo

28 Abril 2012 | 03h02

A prisão, no entanto, foi convertida pelo juiz da 5.ª Vara Criminal de Rio Preto, Caio Cesar Melluso, em pagamento de multa de R$ 6 mil para uma entidade assistencial do município. Bianchi desrespeitou um sinal de pare e bateu no carro de um aposentado na região central da cidade.

A CNH do padre havia sido suspensa em 2006, quando ele foi preso por PMs após parar em uma blitz na contramão. Em agosto de 2009, Bianchi foi detido por atropelar dois motociclistas e fugir sem prestar socorro. Em abril de 2011, dirigindo embriagado, ele bateu o carro da diocese em um caminhão. Ele chegou a ser internado em estado grave.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.