Justiça condena 'delegado sortudo' a 13 anos de prisão

A 10ª Vara Criminal de São Paulo condenou Luiz Ozilak Nunes da Silva a 13 anos de prisão, sob acusação de lavar dinheiro do tráfico de drogas enquanto era delegado de polícia.

O Estado de S.Paulo

31 de janeiro de 2012 | 03h04

Ozilak foi o policial que tentou justificar o crescimento de seu patrimônio alegando ter ganhado 17 vezes na Loteria Federal. Acabou exonerado da polícia e processado pelo Ministério Público Estadual (MPE). Segundo a acusação feita pelo promotor Arthur Pinto de Lemos Júnior, o delegado e outras oito pessoas - todos condenados a penas de 1 a 10 anos de prisão - foram acusados de usar dinheiro do tráfico para comprar cavalos de raça e construir um hotel na Grande São Paulo - o Louisville Eco Resort - para lavar o dinheiro. Em 2001, um avião Sêneca com 549 quilos de cocaína, que seriam da quadrilha, caiu na Amazônia e foi aprendido. Ozilak está foragido. Recentemente, foi acusado de ameaçar o administrador do resort nomeado pela Justiça. / MARCELO GODOY

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.