Justiça condena 18 por vender drogas por disque-denúncia

Entre os condenados estão três policiais de Buritama, no noroeste de São Paulo; apenas um foi detido

Chico Siqueira, O Estado de S.Paulo

29 Janeiro 2009 | 20h02

Dezoito pessoas - entre elas três policiais - foram condenadas pela Justiça por participar de uma quadrilha que comercializava drogas pelo telefone 197, da Polícia Civil de Buritama, a 556 km de São Paulo. O telefone, que deveria servir para a população denunciar os crimes, era usada por carcereiros e detentos da cadeia pública da cidade para receber, comercializar e distribuir maconha, cocaína e crack.   O esquema, que funcionava desde meados de 2005, foi descoberto só em agosto de 2006 quando interceptações telefônicas revelaram diversas compras e entregas de drogas, que foram apreendidas. Os acusados foram condenados de 5 a 10 anos de reclusão. Apenas um deles havia sido preso pela polícia até esta quinta-feira, 29.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.