Justiça concede liberdade a detidos em ato de terça-feira

Ativistas terão de comparecer mensalmente em juízo, estão proibidos de frequentar bares e casas noturnas e não podem viajar sem autorização

03 de agosto de 2013 | 00h09

A Justiça concedeu liberdade provisória aos cinco manifestantes detidos no protesto da última terça-feira, 30 de julho, em São Paulo, mediante o pagamento de fiança de três salários mínimos.

Segundo o advogado Luiz Guilherme Ferreira, que defende os cinco presos, a juíza Flávia Castellar Olivério afastou ainda a acusação de formação de quadrilha e impôs três restrições ao grupo: eles terão de comparecer mensalmente em juízo, estão proibidos de frequentar bares e casas noturnas e não podem se ausentar da comarca sem autorização.

A fiança foi paga e o alvará de soltura, expedido às 19h desta sexta-feira, dia 2.

O publicitário e artista plástico Thiago Frias, de 31 anos; os estudantes Francisco de Campos Lopes e Nicolas Gomes de Deus, ambos de 20, Bruno Torres Mendes Soares e Andresa Macedo dos Santos, ambos de 19, haviam sido detidos por dano qualificado contra uma viatura, desacato à autoridade e resistência à prisão.

Tudo o que sabemos sobre:
protestossão paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.