Justiça concede indenização de R$ 400 mil aos pais de Sandra Gomide

Advogado da família disse que vai recorrer da decisão e pedir maior indenização

Gabriel Pinheiro, Solange Spigliatti e Priscila Trindade, estadão.com.br

30 Setembro 2010 | 11h44

SÃO PAULO - A Justiça concedeu na manhã desta quinta-feira, 30, uma indenização de R$ 400 mil atualizados para os pais da jornalista Sandra Gomide, assassinada em agosto de 2000 pelo também jornalista Antonio Marcos Pimenta Neves.

 

O julgamento começou por volta das 9h30 de hoje e foi decidido por três desembargadores da 6º Câmara de Direitos Privados. Segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo, cada um receberá o valor de R$ 110 mil, acrescidos de juros e correção monetária, o que eleva o valor total da condenação para R$ 400 mil.

 

De acordo com o TJ, o advogado da família já avisou que vai recorrer da decisão. Antes da sentença, a família pedia indenização de R$ 300 mil -- valor que, acrescidos de juros e correção monetária, supera os R$ 400 mil concedidos.

 

Ex-namorada de Pimenta Neves, Sandra foi morta após romper o relacionamento. O jornalista confessou o crime, mas aguarda em liberdade a decisão final da Justiça.

 

Cronologia. Pimenta Neves ficou sete meses preso

 

21 de agosto de 2000

Prisão de jornalista é decretada

 

23 de março de 2001

STF concede habeas corpus a Pimenta Neves

 

5 de maio de 2006

Jornalista é condenado, mas fica em liberdade

 

13 de dezembro de 2006

Tribunal de Justiça ordena que ele seja preso

 

16 de dezembro de 2006

STJ revoga a ordem de prisão de Pimenta Neves

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.