Justiça começa a decidir se Elize Matsunaga vai a júri popular

Dez testemunhas devem ser ouvidas nesta quarta, no Fórum da Barra Funda; ré confessa do assassinato do marido, Elize não prestará depoimento

Felipe Tau,

10 Outubro 2012 | 11h53

SÃO PAULO - A Justiça começou a decidir nesta quarta-feira, 10, se Elize Matsunaga, de 38 anos, autora confessa da morte do marido, Marcos Kitano Matsunaga, será julgada por um tribunal do júri. O juiz Adilson Paukoski Simoni, da 5ª Vara do Júri, começou a ouvir às 10h, no Fórum da Barra Funda, na zona oeste de São Paulo, dez testemunhas do caso, informou a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).

Elize está presente na audiência, segundo o TJ-SP, mas não prestará depoimento. Ré confessa da morte e do esquartejamento do marido, ocorridos entre a noite do dia 19 de maio e a madrugada do dia seguinte, ela está presa em Tremembé desde o dia 4 de junho.

Mais conteúdo sobre:
elize matsunaga yoki júri

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.