Luis Guarnieri/AE
Luis Guarnieri/AE

Justiça bloqueia bens de dono de Porsche envolvido em acidente

Motorista acusado por homicídio pagou fiança de R$ 300 mil e responde processo em liberdade

Marcela Bourroul Gonsalves, estadão.com.br

17 de agosto de 2011 | 17h05

SÃO PAULO - Os bens do engenheiro Marcelo Alves de Lima, de 36 anos, foram indisponibilizados pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. A decisão foi tomada na terça-feira, 16. Lima bateu seu veículo, um Porsche, no Tucson da advogada Carolina Menezes Cintra, de 28 anos, no dia 9 de julho no Itaim Bibi, zona sul de São Paulo. Ela morreu na hora.

 

O engenheiro foi preso mas pagou a fiança estabelecida em R$ 300 mil e responderá ao processo em liberdade. Em depoimento no dia 21 de julho, Lima disse que se assustou com uma pessoa que apareceu ao seu lado e acelerou temendo ser assaltado. Segundo depoimentos, a velocidade do Porsche era de mais de 150 km/h, mas ele disse que estava um pouco acima de 60 km/h.

 

Lima foi indiciado por homicídio doloso (com intenção de matar).

Tudo o que sabemos sobre:
justiçabensPorsheacidentetrânsitoSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.