Justiça adia reintegração de posse em Itaquaquecetuba (SP)

Conjunto habitacional da CDHU foi invadido em abril do ano passado; desocupação deve ser realizada em 15 dias

Priscila Trindade, Central de Notícias

23 Março 2011 | 09h49

SÃO PAULO - O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) adiou a reintegração de posse de um condomínio residencial em Itaquaquecetuba, na Região Metropolitana de São Paulo, que deveria ter sido realizada na terça-feira, 22. De acordo com a decisão, o processo acontecerá dentro de 15 dias.

 

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU) entrou com um pedido para reintegração dos 58 apartamentos do Condomínio Habitacional Itaquaquecetuba C - Morada das Flores. Os apartamentos, destinados às famílias originárias de áreas de risco indicadas pela Prefeitura, foram invadidos na madrugada do dia 30 de abril do ano passado.

 

A 1ª Vara de Itaquaquecetuba determinou a reintegração de posse das unidades, mas o TJ-SP acatou o pedido da Defensoria Pública no plantão judicial de sábado, 19, "Considerando as peculiaridades da ocupação e da ordem para devolução do prédio."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.