Justiça acolhe pedido de promotoria e 'Maníaco de Guarulhos' vai a júri popular

Criminoso matou 4 mulheres entre 2007 e 2008; vítimas foram espancadas e estranguladas

estadão.com.br,

22 de maio de 2012 | 03h10

SÃO PAULO - A Justiça de São Paulo acolheu, nesta segunda-feira, 21, denúncia oferecida pelo Ministério Público (MP) contra Leandro Basílio Rodrigues, que ficou conhecido como "Maníaco de Guarulhos, por violentar e matar quatro entre 2007 e 2008. O réu será submetido a júri popular.

 

De acordo com a denúncia, Leandro iniciou sua série de crimes no dia 7 de setembro de 2007, quando matou K.L.S. no Jardim Adriana. No final daquele mês, ele assassinou V.S.C., em uma viela do bairro Vila Rio. Ainda segundo a denúncia, ele voltou a agir no final de maio de 2008, quando assassinou J.T.N. no Jardim Adriana. No dia 26 de agosto de 2008, ele matou A.L.R. no Jardim Paraventi.

 

Segundo apuraram as investigações, Leandro Rodrigues é um assassino em série que tinha pelas mulheres um sentimento de vingança, razão pela qual decidiu matar algumas jovens apenas por considerá-las promíscuas e usuárias de drogas. Leandro abordava as vítimas individualmente e, após oferecer-lhes drogas para uso em conjunto, levava as jovens para locais isolados, onde as espancava e, depois, as estrangulava. Em seguida, despia a vítima e mantinha relações sexuais com o cadáver.

 

Ele foi denunciado por quatro homicídios dolosos (com intenção) triplamente qualificados (motivo torpe, meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa da vítima) e por vilipêndio ao cadáver (também quatro vezes). A Justiça também acolheu o pedido do MP e manteve a prisão preventiva de Leandro Rodrigues que, se condenado, pode pegar uma pena de até 64 anos de prisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.