Justiça abre processo e mantém Law preso por descaminho

Empresário já é réu em processo por lavagem de dinheiro oriundo de descaminho e cumpre prisão domiciliar

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

20 de dezembro de 2007 | 08h11

A Justiça Federal de São Paulo recebeu na quarta-feira, 19, a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) e abriu novo processo contra Law Kin Chong pelo crime de descaminho e determinou que Law responda ao processo preso. Law já é réu em processo que tramita na 2ª Vara Federal de São Paulo pelo crime de lavagem de dinheiro oriundo de descaminho e cumpre prisão domiciliar por conta de uma condenação pelo crime de corrupção ativa, quando ele e um advogado tentaram subornar o ex-deputado federal Luiz Antonio Medeiros. No último dia 14 de novembro, Law foi flagrado em uma blitz da Prefeitura de São Paulo, Polícia Civil e Polícia Federal, na qual foram apreendidos no Shopping Pari, de sua propriedade, produtos importados ilegalmente que estavam expostos à venda. Foram apreendidos produtos importados ilegalmente em oito boxes do shopping e numa sala do 4.º andar do prédio. Entre os produtos apreendidos estavam 1.834 relógios de pulso, das marcas Puma, Adidas, Casio e Chanel, microfones sem fio, bolsas femininas, 1990 memory cards do videogame PlayStation 2, bonés, centenas de controles remotos e fones de ouvido, mouses e calculadoras.

Tudo o que sabemos sobre:
Law Kin Chong

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.