Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Jurada do MasterChef pede que pedofilia seja denunciada

Em sua conta no Twitter, Paola Carosella convocou internautas a 'acender luz' na cara dos 'covardes'

O Estado de S. Paulo

26 de outubro de 2015 | 17h53

SÃO PAULO - A jurada do MasterChef Júnior, Paola Carosella, se posicionou em sua conta no Twitter contra a pedofilia e pediu que as pessoas denunciem crimes contra crianças. A manifestação ocorre após a polêmica envolvendo uma das participantes de 12 anos do programa da TV Bandeirantes. A menina foi alvo de assédio sexual nas redes sociais após a estreia no MasterChef Júnior.

Paola publicou a mensagem "Pedofilia é crime. Denuncie. Denuncie. Denuncie. Denuncie. Denuncie. Denuncie. Denuncie. Disque 100. Grite. Acenda a luz na cara deles". A publicação, de domingo, tinha mais de 600 compartilhamentos na tarde desta segunda-feira, 26. Ela também pediu denúncias contra a homofobia. 

A menina foi bombardeada por mensagens de assédio sexual de internautas. O pai da jovem, Alexandre Schulz, declarou que "teve gente que pediu que ela mandasse foto nua". 

O nome da menina chegou a ficar entre os tópicos mais comentados do Twitter. Depois das mensagens sexuais, também foram criadas páginas no Facebook por anônimos, com textos "apoiando" o assédio à menina. Parte dos internautas passou a repudiar os comentários. 

“Estou com vontade de vomitar na cara de vocês com essas piadas ridículas e machistas sobre pedofilia e estupro", disse um usuário da rede social.

A TV Bandeirantes lamentou as mensagens de cunho sexual a participantes recebeu redes sociais. 


Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.