Julgamento de PMs acusados de matar jovens é suspenso em São Paulo

Agentes são acusados de assassinar dois jovens em setembro do ano passado, na zona sul

Priscila Trindade, estadão.com.br

14 de setembro de 2011 | 17h14

SÃO PAULO - O julgamento dos quatro policiais militares acusados de matar dois jovens em setembro do ano passado, na zona sul de São Paulo, foi suspenso na tarde desta quarta-feira, 14, pouco depois do início da sessão.

Segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), o julgamento foi adiado após um dos advogados responsáveis pelo caso abandonar o plenário no 3º Tribunal do Júri do Fórum da Barra Funda, na zona oeste da capital. Será marcada uma nova data para o julgamento.

O tenente Mauro da Costa Ribas Júnior e os soldados Wagner Ribeiro Avelino, Christiano Hideki Kamikoga e Rafael Joinhas dos Santos são acusados de envolvimento no assassinato de Emerson Heida, de 28 anos, e Edson Edney da Silva, de 27.

As vítimas desapareceram após uma abordagem policial na Cidade Dutra, no dia 10 de setembro de 2010. O veículo em que eles estavam foi localizado carbonizado num matagal em Parelheiros dias depois. Os corpos foram encontrados um mês depois. Os PMs serviam ao 50.º Batalhão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.