Julgamento de ex-jogador acusado de matar namorada é adiado em SP

Janken Ferraz Evangelista é apontado como autor de assassinato ocorrido em 2009, no bairro da Saúde

Marcela Gonsalves, estadão.com.br

26 Julho 2011 | 15h54

SÃO PAULO - Foi adiado o julgamento do ex-jogador de futebol Janken Ferraz Evangelista, que deveria acontecer nesta terça-feira, 26, no Fórum Criminal da Barra Funda, zona oeste da capital paulista.

 

O ex-jogador seria levado a júri popular pela morte da ex-namorada Ana Cláudia Melo da Silva, de 18 anos, para ser julgado por homicídio triplamente qualificado. Um dos sete jurados, porém, alegou motivo particular e a sessão foi suspensa.

 

Ele disse não se sentir confortável para participar do julgamento, uma vez que mora perto do local onde se deram os fatos, e também porque vive um processo de separação em que pleiteia a guarda compartilhada do filho, o que o deixou bastante abalado.

 

A nova data foi marcada para os dias 5 e 6 de dezembro, às 13 horas, novamente no Fórum Criminal da Barra Funda.

 

O crime ocorreu no dia 23 de março de 2009, no apartamento da vítima, no bairro da Saúde, zona sul de São Paulo. Janken disse que resolveu atacar a ex-namorada após ver, no celular de Ana, uma ligação feita pelo goleiro do Santos na época, Fábio Costa, e recados de outros jogadores de futebol.

 

Notícia atualizada às 19h55.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.