Juíza nega pedido para suspender processo

A juíza Marixa Fabiane Lopes, do Tribunal do Júri do Fórum de Contagem (MG), negou ontem pedido de suspensão da ação contra o goleiro Bruno Fernandes, que responde a processo com mais oito acusados pelo sequestro e assassinato de Eliza Samudio. O atleta estava na audiência em que ela negou os pedidos e agrediu dois fotógrafos de jornais da capital mineira ao sair do local. A defesa pediu a suspensão do processo sob a alegação de que ainda são feitas buscas pelo corpo de Eliza. Quando deixava o fórum, Bruno se irritou com o assédio da imprensa e empurrou quem estava na frente. Um dos fotógrafo foi atingido no rosto e outro no peito, mas nenhum se feriu com gravidade.

, O Estado de S.Paulo

06 de novembro de 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.