Hélvio Romero/AE
Hélvio Romero/AE

Juíza marca audiência para negociar desocupação da reitoria da USP

Oficial de Justiça entregou pedido de reintegração de posse do prédio aos alunos nesta sexta-feira

Marcela Bourroul Gonsalves, estadão.com.br

04 Novembro 2011 | 18h31

SÃO PAULO - Uma audiência de conciliação entre os alunos que ocupam um prédio da Universidade de São Paulo (USP) e os representantes da reitoria foi marcada para este sábado, 5. A sessão será conduzida pela juíza Simone Gomes, a partir das 10h, no Fórum Hely Lopes Meirelles.

O pedido de reintegração de posse do prédio, determinado ontem pela Justiça de São Paulo, foi entregue nesta sexta-feira aos alunos que ocupam a reitoria. Mais cedo, uma comissão de negociação da universidade se reuniu com representantes dos alunos que invadiram o prédio na última terça-feira, mas não houve acordo entre as partes.

Durante a reunião, foi proposta a criação de dois grupos de trabalho, formados por representantes da reitoria, estudantes e funcionários. A primeira iria examinar a questão dos processos administrativos disciplinares contra estudantes e funcionários, e a segunda discutiria o convênio entre a USP e a Polícia Militar. Os dois assuntos abordam as principais reivindicações que levaram os estudantes a ocuparem o prédio.

Porém, como a constituição desses grupos foi condicionada à desocupação da reitoria, os representantes dos alunos não aceitaram a proposta. Em nota divulgada pelo Sindicato de Trabalhadores da USP (Sintusp), afirma-se: "Diante de tudo isso, a posição dos estudantes ocupantes da reitoria é de resistir à ameaça de reintegração violenta por parte da PM".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.