Juiz e corretor são presos acusados de extorsão contra chinês

Vítima seria conhecida de Law Kin Chong e foi obrigada a pagar R$ 1,5 mil a chantagistas

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

27 de novembro de 2007 | 13h16

A polícia prendeu em flagrante, na tarde desta segunda-feira, 26, dois homens acusados de extorsão a um chinês, em São Paulo. Por telefone, eles tentaram ludibriar a vítima alegando que, por ser conhecido de Law Kin Chong (preso no último dia 14), teria envolvimento com o crime e que, por isso, tinham um mandado de prisão contra ele. A vítima já vinha recebendo ligações há alguns dias até que, antes de fazer a denúncia, acertou com os chantagistas a quantia de R$ 1,5 mil. Por volta das 15 horas desta segunda-feira, os investigadores surpreenderam o juiz de paz H.L.G., de 29 anos, em frente a uma lanchonete na Avenida Aclimação, no Centro da capital. H.L.G. entregou à polícia o nome e a localização de seu cúmplice no golpe, o corretor da bolsa de valores R.A.B., de 35 anos, que foi preso duas horas depois em um estacionamento na Avenida do Estado.  Os detidos estavam bem vestidos e com diversos documentos falsos no momento das prisões. Com eles, foi encontrado um dossiê com informações sobre a vida do chinês, vítima das extorsões.

Tudo o que sabemos sobre:
Law Kin ChongPolícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.