Juiz decreta quebra do segredo de Justiça no caso Mércia

Vigilante suspeito de ser comparsa do ex-namorado da advogada teve prisão temporária pedida

Fabiana Marchezi e Solange Spigliatti, da Central de Notícias

28 de junho de 2010 | 14h06

SÃO PAULO - O juiz responsável pelo caso da advogada Mércia Nakashima, que foi encontrada morta em uma represa de Nazaré Paulista, interior de São Paulo, decretou a quebra do segredo de Justiça.

 

De acordo com o Tribunal de Justiça de São Paulo, com isso, a imprensa e os familiares da advogada poderão ter acesso aos dados do caso. Além disso, o juiz ainda decretou a prisão temporária do vigilante suspeito de ser o comparsa do ex-namorado de Mércia, que também é investigado pela morte da advogada.

 

Até o início da tarde desta segunda-feira, 28, o vigilante estava foragido. Mesmo com o decreto do juiz sobre a retirada do sigilo, a Secretaria de Segurança Pública do Estado informou nesta tarde que o delegado Antonio Olim não vai passar informações para não atrapalhar a investigação.

 

A secretaria também informou que ainda não há uma data definida para o depoimento do ex-namorado de Mércia, Mizael Bispo de Souza.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.