Juiz anula indiciamento dos 10 acusados pela tragédia da TAM

Defesas de Denise Abreu e da TAM alegaram que poderia haver outro indiciamento, por existir inquérito na PF

Bruno Tavares, O Estado de S.Paulo

24 de novembro de 2008 | 19h55

O juiz Hélio Narvaez, da 1ª Vara Criminal do Jabaquara, determinou nesta segunda-feira, 24, a suspensão do indiciamento dos dez acusados pelo acidente com o Airbus A320 da TAM, em julho de 2007. Os advogados Roberto Podval, representante da ex-diretora da Anac Denise Abreu, e Newton Pavan, da TAM, alegaram que, por existir um inquérito na Polícia Federal, haveria risco de duplo indiciamento, o que é proibido. O indiciamento foi anunciado semana passada pelo delegado Antônio Carlos Barbosa. O Ministério Público se manifestou favoravelmente à decisão.  Veja também:Ex-presidentes da Infraero e Anac são indiciados pelo vôo 3054Defesa de Denise Abreu não entende indiciamento por acidenteO que mudou e o que não mudou Os registros das câmeras de segurança Os nomes e as histórias das vítimas Familiares entregam projeto de memorial Tudo o que já foi publicado sobre a tragédia   Os dez eram indiciados por atentando contra a segurança do transporte aéreo. Cada réu poderia pegar até 6 anos de detenção. Da Anac, além Denise, foram apontados o ex-presidente da agência Milton Zuanazzi; Luiz Kazumi Miyada, superintendente da Infra-estrutura da agência; Marcos Tarcísio Marques dos Santos, responsável pela Superintendência de Segurança Operacional; Jorge Luiz Brito Velozo, à época responsável pela Superintendência de Segurança Operacional.  Da Infraero, foram indiciados o ex-presidente, brigadeiro José Carlos Pereira; Agnaldo Molina Esteves, funcionário que fez a avaliação da pista de Congonhas e deu a liberação no dia 17 de julho; e Esdras Ramos, que também fez inspeção na pista do aeroporto da zona sul da capital paulista. Dois funcionários da TAM foram indiciados: Marco Aurélio dos Santos de Miranda e Castro, diretor de segurança de vôo da empresa, e Abdel Salam Abdel El Salam Rishk, ex-gerente de engenharia de operações da companhia aérea.

Tudo o que sabemos sobre:
vôo 3054acidente da TAMindiciamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.