Reprodução redes sociais
Reprodução redes sociais

Jovem se fantasia com traje da Ku Klux Klan em festa no interior de SP

Evento foi realizado em academia e fotos causaram polêmica; rapaz achava que pessoas "não entenderiam se vissem"

Rene Moreira, Especial para O Estado

01 Novembro 2018 | 14h45

FRANCA - Fotos de um jovem vestindo uma fantasia da organização racista Ku Klux Klan durante uma festa de Halloween estão causando polêmica no interior paulista. As imagens foram divulgadas por uma academia de crossfit de Araçatuba, onde ocorreu o evento.

A Ku Klux Klan surgiu nos Estados Unidos por volta de 1865 e ficou conhecida por pregar a supremacia branca e o ódio a negros e judeus.

Nas fotos que circulam nas redes sociais, o rapaz aparece abraçado a outras pessoas e também no meio de um grupo. Além do capuz em formato de cone e das vestes brancas, a fantasia incluía o brasão do grupo.

As imagens geraram discussão na internet e alguns usaram termos como "nojo" e "festa racista" para definir as cenas. Mas teve quem tentou rebater as críticas. "Alguém acha que assassino e racista é a fantasia(?)", questionou um internauta.

A academia divulgou nota para dizer que não concorda com qualquer forma de discriminação e preconceito. E que "se solidariza com todos que sofreram algum tipo de constrangimento e discriminação com o ocorrido".

Explicação

As fotos foram publicadas nesta semana, mas a festa teria acontecido no último sábado, 27. A reportagem não conseguiu falar com o rapaz que vestia a fantasia, mas, em entrevista nesta quinta-feira, 1º, à TV TEM, retransmissora da Globo na região, ele afirmou que não é racista e que se inspirou em "fantasmas".

Ele alegou ainda que imaginou que as fotos fossem divulgadas apenas internamente no grupo da academia, pois sabia que as pessoas "não entenderiam se vissem”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.