Jovem que se comunica por bilhete fala pela 1ª vez

Ana Carolina sai da ventilação mecânica e pergunta pelo namorado

O Estado de S.Paulo

31 Janeiro 2013 | 02h04

PORTO ALEGRE - Em meio ao drama dos 143 feridos hospitalizados no Rio Grande do Sul, vítima da tragédia da boate Kiss, de Santa Maria, a família de Ana Carolina da Costa, de 18 anos, internada no Hospital Santa Clara, em Porto Alegre, teve uma boa notícia. O pai da jovem, Adilton Jorge da Costa, conversou com a filha.

"Ela já está sussurrando umas palavras", afirmou Costa, que na véspera tinha conversado com Ana Carolina por meio de bilhetes.

"Tivemos uma boa notícia. Para quem viu a filha com tubo há 24 horas, é uma alegria ouvir a voz dela", disse o pai no corredor da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), do complexo da Santa Casa, onde há pelo menos outras 8 vítimas do incêndio da madrugada de domingo.

"Ana Carolina se recupera bem", disse o médico da UTI Jorge Hoher. Ela passou a tarde de ontem já podendo sentar. A família aguarda pela transferência para um quarto do hospital.

Segundo os médicos, não há necessidade de cirurgia reparadora de queimaduras externas sofridas pela estudante da Universidade Federal de Santa Maria. "As queimaduras são de primeiro grau e o tratamento é para cicatrização", disse um médico.

O pai de Ana Carolina, um especialista em prevenção em acidentes de trabalho, é morador de Santa Maria e acompanha o tratamento da filha em Porto Alegre desde domingo. "A gente trabalha exatamente com isso, prevenção. E agora vê uma filha passando por isso porque não houve prevenção", disse. Ana Carolina, de 18 anos, filha única, foi à boate Kiss com o namorado, Juliano, de 21, na noite de sábado.

Juliano está em tratamento na capital. O estado dele, que se recupera no Hospital Cristo Redentor, na zona norte da cidade, é estável, mas mais grave do que o da namorada.

Juliano sofreu queimaduras nos braços e inalou fumaça. Ontem, depois de sair da ventilação mecânica, Ana Carolina perguntou por ele ao pai. "Ela está preocupada com o Juliano. Perguntou se eu ia lá para saber dele." / P.P.

Mais conteúdo sobre:
Santa MariaKiss

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.