Jovem que atropelou 23 pessoas no Carnafacul é solto em SP

Thiago Ventura, de 18 anos, avançou com o veículo sobre jovens que participavam de carnaval fora de hora

Felipe Grandin, do Jornal da tarde,

18 de maio de 2008 | 22h36

Thiago Ventura, de 18 anos, que atropelou 23 pessoas no Carnafacul, no estacionamento do Centro de Exposições Imigrantes, no Jabaquara, Zona Sul de São Paulo, no último sábado, não tem carteira de habilitação. Ele foi preso em flagrante por lesão corporal e por dirigir sem carta, mas responderá ao processo em liberdade. "Não ter a habilitação permitiu a prisão", contou o delegado-titular do 97º DP (Americanópolis), Antônio da Costa Pereira Neto. O mecânico foi solto neste domingo após passar uma noite na carceragem do 26º DP (Sacomã). A Justiça concedeu liberdade provisória ao rapaz, benefício dado a réus com bons antecedentes criminais. Em depoimento à polícia, Ventura disse que acelerou o veículo porque corria o risco de ser linchado por jovens que assediavam sua namorada. Vítimas afirmam, no entanto, que ele não foi agredido. O delegado ainda não sabe se Ventura agiu de má-fé ou em legítima defesa. A polícia procura testemunhas isentas. Até agora foram ouvidos o jovem, a irmã, a namorada e os demais envolvidos. "Ele pode virar vítima", disse. Um dos indícios de que o mecânico teria tentado fugir é que o cunhado dele, Roneyvon, 20 anos, está internado com ferimentos graves no Hospital Jabaquara. Segundo o jovem, o namorado da irmã foi retirado do seu Gol e espancado. De acordo com o delegado, a Marcello Borgerth Produções e Eventos, organizadora da festa, pode ser responsabilizada. "Tudo indica que a segurança demorou a agir. Se é que havia segurança. Precisamos ouvir a organização e testemunhas. Se isso for comprovado, o responsável será indiciado como co-réu", disse. A reportagem tentou entrar em contato com a empresa, mas não conseguiu. O estudante Felipe da Cunha esteve neste domingo na delegacia para prestar depoimento. Seu irmão gêmeo, Fernando, teve a bacia quebrada e a uretra deslocada após ser atropelado e foi operado. "Ele perdeu muito sangue e está na UTI", disse. "Na segunda a gente faz 20 anos." Às 18 horas de domingo, cinco vítimas continuavam internadas no Hospital Jabaquara - quatro com fraturas e uma com traumatismo craniano. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, os ferimentos são graves, mas o estado dos pacientes é estável. Das cinco pessoas que foram atendidas no Hospital Ipiranga, uma continua internada.

Tudo o que sabemos sobre:
Carnafaculatropelamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.