Jovem morre com tiro acidental da arma do pai

O estudante Adriano Junior, de 17 anos, morreu anteontem atingido por um disparo acidental feito por um colega de 16 durante uma festa em sua casa, em Ribeirão Pires, na Grande São Paulo. Adriano, que era filho de um policial militar, havia levado as armas do pai e as manuseava com amigos quando aconteceu o acidente, segundo a Secretaria de Segurança Pública. Ele foi levado para o Hospital Mário Covas, mas não resistiu. O adolescente que fez o disparo foi liberado e deve se apresentar ao promotor de Infância e Juventude.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.