Jovem leva pontapé e mata criança de dez anos em Taboão

Menino foi morto por estrangulamento e encontrado enrolado em tapete, dentro de saco plástico

Agência Estado,

29 de fevereiro de 2008 | 09h23

Daniel de Freitas, de 10 anos, foi encontrado morto, enrolado em um tapete e dentro de um saco plástico, no final da noite de quinta-feira, 28, em Taboão da Serra, na Grande São Paulo. O corpo foi localizado no interior da residência de Raul Celso de Assunção Silva, de 21 anos, que, segundo a polícia, confessou o crime.  A polícia acredita que a criança foi estrangulada na manhã de quinta-feira, pois o corpo estava desaparecido desde às 7h. Assassino e vítima moravam no mesmo endereço, um imóvel de dois andares na Rua Virgínia Pozato Pereira.  O pai de Raul, ao chegar em casa por volta das 23 horas de quinta-feira, encontrou a criança morta. Ao questionar o filho sobre o que havia ocorrido, Raul afirmou que resolveu matar o menino porque ele o perturbava, fazendo muito barulho na porta de sua casa. Acrescentou que, ao discutir com o menino, levou um pontapé na genitália e, enfurecido, estrangulou Daniel.  O pai do jovem acionou Policiais Militares de uma base próxima. Raul foi preso e encaminhado ao pronto-socorro municipal Dr. Akira Tada para passar por exames.

Tudo o que sabemos sobre:
meninoestrangulado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.