Jovem finge dormir durante assalto à residência e chama a polícia em SP

Proprietário da casa, sua mulher e vizinho foram amordaçados; dois criminosos acabaram presos

Bruno Lupion e Ricardo Valota, do estadão.com.br,

28 de julho de 2010 | 05h41

 

 

SÃO PAULO - Um rapaz de 20 anos que fingiu dormir durante um assalto à residência dos sogros chamou a polícia pelo celular e fez dois criminosos serem presos na noite de terça-feira, 27, no Jardim Brasil, zona norte de São Paulo. Ele continuou imóvel na cama e não foi importunado pela dupla, que chegou a entrar no seu quarto para revirar os armários.

 

O proprietário da casa, um senhor de 72 anos, sua mulher, de 51, e um vizinho, de 22, foram amarrados e amordaçados com fita adesiva durante a ação. Eles chegaram a avisar os assaltantes da presença de uma quarta pessoa, que estaria doente e dormindo no quarto.

 

"Aproveitei que eles não mexeram comigo e chamei a polícia", disse o rapaz, após depor no 9º DP (Carandiru). Ele escondeu o celular sob o cobertor e ligou para o 190. "Senti a presença deles no quarto, revirando tudo, mas fingi que continuava dormindo", afirmou. Segundo ele, os ladrões queriam uma mala de dinheiro e fizeram ameaças de morte.

 

Os policiais cercaram a residência, na Avenida Jardim Japão, nº 129, e os criminosos se renderam. Não houve tiroteio e nenhum dos reféns ficou ferido. Carlos Nascimento dos Santos, de 45 anos, e Samuel Pereira, de 31 anos, foram presos e levados ao 9º DP. Segundo a polícia, Santos já passou pela Penitenciária de Presidente Venceslau e estava foragido da Penitenciária de Mirandópolis, no interior paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.