Jovem faz ex-namorada e amiga reféns há mais de 24 horas

Ele estaria inconformado com o fim do namoro e ameaça as jovens; dois reféns foram libertados na noite de 2ª

14 de outubro de 2008 | 13h47

Duas adolescentes são mantidas reféns há mais de 24 horas em um apartamento em Santo André, no ABC paulista. Lindembergue Fernandes Alves, de 22 anos, é ex-namorado de uma das adolescentes e, inconformado com o fim do namoro, invadiu o apartamento por volta das 13h30 da segunda-feira, 13.   A jovem H., de 15 anos, estava com a amiga N., da mesma idade, e outros dois colegas fazendo um trabalho de escola. Alves está armado e teria munição no local. Policiais do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) estão no local para negociações, mas de acordo com a PM o rapaz não faz nenhuma exigência para a liberação das reféns. Ele já fez cinco disparos e a área próxima ao prédio está isolada.   Pela manhã, ele fez três aparições nas janelas do apartamento. Por volta das 7 horas, ele e uma das reféns apareceram na janela basculante do banheiro e, um pouco mais tarde, ele voltou à janela com uma touca ninja acompanhado da outra jovem que ainda é mantida refém.   Alves mora no mesmo conjunto de prédios que a ex-namorada. No começo da tarde de segunda, ele chamou o irmão dela para jogar bola. Durante o jogo, alegando que precisava ir embora, ele voltou até o apartamento e fez os quatro adolescentes reféns, ameaçando matar todos.   Por volta das 20 horas, o pai de um dos meninos, estranhando a demora do filho em voltar para a casa, foi até o apartamento e acionou a Polícia Militar assim que descobriu o que ocorria dentro do apartamento. Às 21h15, um dos garotos foi liberado; o segundo deixou o apartamento às 22 horas.   Segundo a família, o rapaz não tem histórico de violência e teria namorado E. durante 3 anos. O romance terminou há cerca de um mês. Alves afirma ter muita munição e estar armado com uma pistola calibre.40.   (Com informações de Daniela do Canto, do Jornal da Tarde, e Ricardo Valota e Solange Spigliatti, do estadao.com.br)

Tudo o que sabemos sobre:
seqüestrorefénsviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.