Google Street View
Google Street View

Jovem é baleado na cabeça e morto durante tentativa de assalto na zona sul de SP

Criminoso atirou contra a vítima mesmo após o rapaz entregar o telefone; Estado de SP vê alta de roubos

Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

26 de abril de 2022 | 14h14

SÃO PAULO - Um jovem de 20 anos foi baleado na cabeça e morto durante tentativa de assalto na zona sul paulista na noite de segunda-feira, 25.  Renan Silva Loureiro estava com a namorada na Rua Freire Farto, no Jabaquara, por volta das 22h40, quando foram abordados pelo criminoso.

A Secretaria da Segurança Pública de São Paulo (SSP) informa que os policiais militares foram acionados para atender a ocorrência e no local, foram informados que um homem, de moto, abordou o casal que passava pela rua e, armado, anunciou o assalto.

De acordo com a companheira da vítima, eles entregaram os aparelhos celulares. Porém, antes de fugir, o criminoso atirou no jovem. O atendimento médico foi acionado, mas a vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no local.   

O caso foi registrado como latrocínio pelo 16º DP (Vila Clementino) e encaminhado ao Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP).  O inquérito policial está sob responsabilidade do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).

Em meio a alta de roubos e furtos, o governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), decidiu nesta semana trocar os comandos das polícias Militar e Civil. Vai para a chefia da PM o coronel Ronaldo Miguel Vieira, que liderava o Batalhão de Choque. Já o novo Delegado-Geral é Osvaldo Nico Gonçalves, que era até agora responsável pelo Departamento de Operações Policiais Estratégicas (Dope).

Dados divulgados nesta terça-feira pela Secretaria da Segurança mostram que os roubos aumentaram 7,4% no primeiro trimestre deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado. No total, foram cometidos mais de 59 mil roubos nas cidades paulistas. Aumento ainda mais vertiginoso aconteceu nos casos de furto: alta de 28% no período, com 132 mil registros.

Segundo Garcia, a renovação é necessária para combater a sensação de insegurança nas ruas. Nesta terça-feira, 26, o novo governador - que assumiu no início do mês lugar de João Doria (PSDB) e vai tentar a reeleição - reforçou que novas medidas na área de segurança serão apresentadas em 4 de maio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.