Jovem denuncia próprio pai por ter sido vítima de abuso sexual em Bauru

Além da vítima, advogado famoso da cidade também teria abusado da tia e da prima

Marcela Bourroul Gonsalves, estadão.com.br

28 de setembro de 2011 | 16h36

SÃO PAULO - Uma jovem de 18 anos denunciou seu pai no início de setembro por abusá-la sexualmente durante a infância e adolescência em Bauru, no interior de São Paulo. Ele é um advogado conhecido na região e já integrou a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Além disso, ele teria sido membro dos sindicatos dos bancários e dos servidores municipais, segundo a delegada Priscila Alferes, que investiga o caso.

A denúncia foi feita pela jovem e por sua tia, que também tem 18 anos. Depois, foram identificadas outras duas possíveis vítimas, uma sobrinha residente no Paraná e um menino de 9 anos, também da família, que estaria sofrendo abuso desde os 6 anos.

A delegada já ouviu alguns parentes mas ainda aguarda o depoimento dos avós da jovem e de seus pais. Segundo o advogado do suspeito, ele irá se apresentar ainda esta semana na Delegacia da Mulher para falar a verdade.

O caso chegou à mídia por uma decisão da própria jovem. Segundo a delegada, seu pai e a esposa estavam em viagem pela Europa no momento da denúncia, e ela resolveu contar sua historia por ficar com receio de que eles não retornassem à cidade para esclarecer o caso. Quando era mais nova, ela chegou a relatar os abusos para sua mãe, mas ela não tomou providências na época.

A prisão temporária foi negada pelo juiz, mas a medida protetiva foi aceita. Assim, por pelo menos 30 dias o pai não poderá chegar a menos de 100 metros de distância das denunciantes e não poderá retornar para casa.

Tudo o que sabemos sobre:
abusosexualBauruadvogadojovem

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.