Jornalista escrevia perfis de personalidades

Morreu ontem no Rio, aos 64 anos de idade, o jornalista Fred Suter. Por 20 anos, ele trabalhou ao lado de Zózimo Barrozo do Amaral, já falecido, na coluna social do Jornal do Brasil. Também trabalhou em O Globo, onde assinou a então Coluna Carlos Swann. Mais tarde, foi para o jornal O Dia.

O Estado de S.Paulo

31 Dezembro 2011 | 03h01

Nos últimos anos, Suter escrevia perfis de personalidades para publicações como a Revista Joyce Pascowitch. Desde o fim do ano passado, vivia recluso. Suter foi diagnosticado com o Mal de Alzheimer.

Ele foi enterrado ontem mesmo no jazigo da família, no Cemitério São João Batista, em Botafogo, na zona sul da cidade, em uma cerimônia discreta. Era casado com a jornalista Renata Suter, mas não teve filhos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.