Jogos clássicos em nova versão

Agora tem prancha de surf inflável, que cabe no bolso, e bola de vôlei que não encharca ao cair na água do mar ou piscina

VALÉRIA FRANÇA, O Estado de S.Paulo

30 Março 2013 | 02h03

Quem tem crianças em casa já conhece a rotina. Além da barraca e das cadeiras, os pais sempre carregam uma sacola cheia de brinquedos para ir à praia, piscina e parques. Raquetes de frescobol, bola de vôlei e prancha de surf são alguns dos acessórios que fazem a diversão da galerinha. A boa notícia é que chegou no mercado uma nova geração de jogos, desenvolvidos com materiais mais leves, seguros e compactos - sim, a sacola pode encolher.

Considerado um perigo em dia de praia lotada, o frisbee surge agora nas prateleiras com o nome nacional, disco voador, menor que os modelos originais e de silicone bem molinho. Se acertar na cabeça de alguém, não machuca. As cores são psicodélicas, o que ajuda a vê-lo de muito longe (R$ 17,50).

Vôlei. Para os adeptos do vôlei, já há bolas especializadas para praticar o esporte na praia e na piscina. A diferença é que elas não encharcam quando vão parar dentro d'água. Um modelo da Penalty, na Bayard, sai R$ 189,90. Outra opção é o modelo de PVC, da Kipsta, mais leve e macio que o de couro. Custa R$ 12,95. Na Decathlon, do Lar Center, tem de todas as cores.

"Só dá para jogar vôlei no fim da tarde. Apraia fica muito cheia", lamenta Olívia Maranhão Corajja, de 12 anos, frequentadora de Juqueí, em São Sebastião, litoral norte de São Paulo. "Todo mundo joga mesmo frescobol, mas a maioria ainda tem a raquete antiga de madeira."

Em lojas de esporte já é possível encontrar modelos de fibra. São mais leves, não quebram, e ainda têm estampas floridas e de paisagem. Cada uma sai R$ 129,90. Para quem prefere as de madeira, a Blue Man lançou uma fashion (R$ 69).

Surf de bolso. No lugar da prancha, um brinquedo que diminuiu muito a bagagem é o splizer, também chamado de pocket surf (R$ 89,95). Feito de um material parecido com a de uma boia, cabe dentro de um saquinho. Quando inflado, ganha o formato que lembra o de uma prancha com toques mais lúdicos. Substitui com mais eficiência as velhas pranchas de isopor que a garotada usava para pegar jacaré. Ela não quebra na onda.

Na água, uma outra opção são os botes infláveis. Um dos destaques é o caiaque para 2 pessoas, que vem até com cadeirinha dentro. Murcho, ele fica do tamanho de uma mochila (R$ 699).

"Mesmo quando o destino é o campo, meus filhos não deixam de levar a sacola de brinquedos", diz o advogado Renato Bueloni Ferreira, de 24 anos, pai de Ana Luisa, de 12, e Rafael, de 8. Uma das novidades que faz sucesso entre a garotada é o lança-água (R$ 22,99) e as pipas monofio Zeruko Miniwing (R$ 22,95), para crianças a partir de 4 anos. Foi desenvolvida com um material dobrável, resistente e impermeável. Pode cair na água, que não altera.

ONDE: DECATHLON: WWW.DECATHLON.COM.BR OU 0800 887 1172

ARMARINHOS FERNANDO: RUA 25 DE MARÇO, 662, CENTRO OU

WWW. ARMARINHOS-FERNANDO.COM.BR

BAYARD: WWW.BAYARDESPORTES.COM.BR OU TEL. 2348-8050

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.