Jogador fica 27h preso por não pagar pensão

Após passar 27 horas preso sob a acusação de não pagar pensão alimentícia aos dois filhos há 11 meses, o jogador Tuta, de 27 anos, foi solto. A Justiça concedeu habeas corpus na tarde de sexta-feira. Tuta fez acordo com advogados da ex-mulher, a quem deve R$ 85 mil. O jogador já passou por mais de 20 clubes, como Palmeiras e Flamengo. Hoje está no União Barbarense.

O Estado de S.Paulo

08 Abril 2012 | 03h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.