Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Jogador da Portuguesa morreu após ter congestão, diz polícia

Corpo de ucas Jesus dos Santos, de 16 anos, foi encontrado na piscina do clube; atleta teria passado mal depois de comer

Felipe Resk, O Estado de S. Paulo

20 Outubro 2016 | 22h32

O jogador Lucas Jesus dos Santos, de 16 anos, morreu após sofrer uma congestão, segundo investigações da Polícia Civil de São Paulo. O corpo do atleta foi encontrado submerso na piscina da Portuguesa, na zona norte da capital, na manhã desta quinta-feira, 20.

Segundo o delegado Eder Pereira e Silva, titular do 12° Distrito Policial (Pari), responsável pelo caso, o laudo do Instituto Médico Legal (IML) aponta que Lucas foi vítima de uma asfixia aspirativa. "É a chamada congestão", diz.

"Conversei por mais de uma hora com o médico legista. O que chama atenção é a quantidade de alimento encontrada no estômago dele", afirma o delegado.

De acordo com Pereira e Silva, o exame realizado no coração e cérebro da vítima não encontrou sinais de morte natural. Também não foram detectadas marcas de agressão no corpo. "A hipótese de homicídio está completamente descartada", diz.

Lucas foi para a piscina na tarde de quarta-feira, 19, junto com outros atletas do time sub-17 da Portuguesa. Ele sentiu dor de cabeça e chegou a sair da água, passou um tempo deitado em uma espreguiçadeira, mas depois teria retornado à piscina.

Para o delegado, o corpo do jovem não foi encontrado pelos colegas e nem por uma inspeção realizada por uma funcionária da Portuguesa, às 17h30, porque a água estava muito turva. Apesar de Lucas estar desaparecido, uma toalha, o tênis e o celular dele continuavam no local.

Segundo Pereira e Silva, as investigações vão prosseguir para "atribuir responsabilidade" pela morte do rapaz. "Por que comer primeiro e depois ir para a piscina - e não o contrário? Não tinha ninguém para orientar?"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.