Jardins terão 25 contêineres de lixo amanhã

Primeiros equipamentos vão deixar calçadas limpas. Meta é atender toda a cidade até 2014

DIEGO ZANCHETTA, O Estado de S.Paulo

14 de agosto de 2012 | 03h04

A região dos Jardins, na zona sul, recebe a partir de amanhã os 25 primeiros contêineres de plástico para o lixo domiciliar. Com o novo sistema, o morador não vai precisar esperar o dia da coleta para descartar seu lixo. O projeto também pretende acabar com sacos expostos nas calçadas, ao alcance de animais e com risco de serem levados para bueiros nas chuvas.

Prevista para ser implementada em toda a cidade a partir de 2014, a instalação de contêineres terá início no perímetro compreendido pelas Ruas Joaquim Antunes, Groenlândia, Venezuela, Jamaica, Alemanha e Guadalupe.

A abertura do contêiner será feita por um pedal. Três vezes por semana, agentes ambientais vão verificar a quantidade de lixo acumulada e o estado de conservação do equipamento.

A retirada será feita por um caminhão com braços mecânicos. O processo de erguer, esvaziar e recolocar o contêiner na baia vai levar apenas 45 segundos segundo a Loga, uma das empresas responsáveis pela coleta de lixo.

Até o final deste ano, a meta da Loga é instalar cerca de 700 contêineres no quadrilátero formado pela Marginal do Pinheiros e as Avenidas Paulista, Rebouças e 9 de Julho, com um investimento de R$ 12 milhões.

Cada contêiner de plástico deve ter capacidade para 1,2 metro cúbico de lixo, no caso dos edifícios, que poderão solicitar quantas unidades forem necessárias. Cada casa térrea também terá um contêiner, que será cedido em comodato pela Loga - em caso de danos, o responsável será obrigado a ressarcir a empresa.

"Esse é ainda um projeto-piloto. Queremos ouvir a população e aperfeiçoar o sistema. O objetivo é contribuir para uma cidade mais limpa e mais bonita", diz Luiz Gonzaga Alves Pereira, presidente da Loga.

Segundo o executivo, o sistema adotado já é usado com sucesso em cidades europeias. "A participação da população é fundamental. Significa usar o equipamento apenas para resíduos domésticos, devidamente ensacados e sem deixá-los fora do contêiner."

Desde julho a Prefeitura também desenvolve projeto-piloto em um condomínio residencial em Perus.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.