Leonardo Soares/Estadão
Leonardo Soares/Estadão

Jardim Europa faz as vezes de salão do automóvel

Marcas luxuosas exibem seus cobiçados modelos em lojas do bairro

O Estado de S. Paulo

09 de outubro de 2015 | 14h59

O Salão do Automóvel de São Paulo, maior evento automotivo do país, só ocorre a cada dois anos. O próximo será em 2016. Para muita gente apaixonada por veículos, trata-se de oportunidade única e indispensável de se aproximar de carros bastante especiais e caríssimos. A qualquer tempo, porém, e sem precisar pagar ingresso, é possível passear pelo Jardim Europa e flertar com os mais cobiçados modelos, exibidos nas lojas do bairro.

Em meio a fabricantes bastante consolidados no mercado brasileiro, como Volkswagen, Kia, Peugeot, Citroën e GM, sobressaem as vitrines das marcas luxuosas. Na Avenida Europa e na Colômbia, por exemplo, avizinham-se representantes da italiana Lamborghini e das inglesas Bentley e Aston Martin. A Via Italia, em que são vendidos modelos da Ferrari e da Masserati, fica na Avenida Brasil. 

Aston Martin  (R. Colômbia, 799): é a favorita do espião 007. O tradicional DB5, produzido até 1965, não está à venda, mas é possível encontrar o Vanquish, utilizado por James Bond no filme "Cassino Royale". Ele chegou ao Brasil custando R$ 1,85 milhão. 

Bentley (R. Colômbia, 784): são luxuosos e potentes os modelos da marca inglesa, a exemplo do Flying Spur w12. Eles trazem conforto ao mesmo tempo em que alcançam de zero a cem quilômetros por hora em 4,6 segundos. 

Lamborghini (Av. Europa, 110): os preços partem de R$ 2,25 milhões. Um dos exemplares à venda é o Aventador LP 700-4, com o potente motor V12 de 700 cavalos de potência.

Via Italia (Av. Brasil, 1769): revendedora de Masserati e Ferrari. Dessa última, o modelo 458 Spider chega a custar R$ 2,7 milhões. Para fazer o test-drive, é preciso se cadastrar no site e aguardar a análise e a aprovação do perfil.

Tudo o que sabemos sobre:
BairrosSPjardim europa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.