Jânio começou obra em 1987

As margens do Córrego Águas Espraiadas foram desapropriadas pela Prefeitura para construção de anel rodoviário em 1972, mas o projeto parou em 1983 pelo alto custo. O contrato para abertura da Águas Espraiadas foi firmado em 1987, na gestão Jânio Quadros. A obra foi interrompida por Luiza Erundina e retomada por Paulo Maluf em 1993, com proposta de túnel até a Imigrantes. Em 1995, a via de 4,5 km foi inaugurada com o nome de Avenida Águas Espraiadas e custo de R$ 840 milhões.

O Estado de S.Paulo

26 Outubro 2011 | 03h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.