Jacu-Pêssego e Cupecê poderão ter potencial construtivo máximo para empresas

Setor poderia ampliar a área de suas construções em relação ao terreno; medida visa ampliar oferta de emprego na periferia

Adriana Ferraz e Artur Rodrigues, O Estado de S. Paulo

19 de agosto de 2013 | 12h29

SÃO PAULO - O prefeito Fernando Haddad (PT) informou que os eixos Jacu-Pêssego e Cupecê poderão ter coeficiente de construção máximo para empresas - número de vezes a área do terreno que pode ser construído. A ideia é dar vantagens para aumentar a oferta de emprego na periferia.

Isso inclui isenção de 100% de IPTU, de ISS para construção civil e de transmissão de terrenos.

"Estamos radicalizando, oferecendo 100% do que é possível para a Prefeitura. É enxoval completo para a zona leste", disse Haddad.

As empresas que poderão ser beneficiadas são de setores de call center, informática, hotelaria e ensino.

Tudo o que sabemos sobre:
plano diretorprefeitura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.