Jaçanã tem nova chacina: 3 mortos

Para polícia, motivo do crime foi a disputa por pontos de drogas; há quatro feridos. Em maio, seis pessoas foram assassinadas no bairro

Leandro Calixto, O Estado de S.Paulo

23 de julho de 2010 | 00h00

Três pessoas foram mortas e quatro ficaram feridas em uma chacina na madrugada de ontem no Jaçanã, zona norte de São Paulo. Para a polícia, o crime foi motivado pela disputa por pontos de drogas no bairro. As vítimas estavam em um bar a cerca de 200 metros do 73.º Distrito Policial (Jaçanã). Até ontem à noite, ninguém havia sido preso.

Foi a segunda chacina do ano no Jaçanã. Em maio, cinco pessoas foram mortas sob um viaduto no km 86 da Rodovia Fernão Dias e a sexta a 500 metros dali. A capital registrou no total quatro chacinas, com 16 mortos. Já na Região Metropolitana foram nove, com 35 mortes.

Ontem, três homens que estavam em um veículo preto chegaram ao bar por volta das 2h30. Encapuzados, desceram do carro, caminharam até o estabelecimento, atiraram e fugiram. Apenas a proprietária do bar teria sido poupada. Outras sete pessoas que estavam no local foram atingidas. Três morreram na hora e as quatro feridas foram levadas para um hospital da região. A Secretaria da Segurança Pública não informou se as vítimas tinham passagem pela polícia.

Foram encontradas mais de 50 cápsulas de munição no chão do bar, que também fica ao lado de uma unidade do Centro de Educação Unificado (CEU).

Durante o dia, poucos moradores comentaram o crime. "A gente tem medo de dizer qualquer coisa, mas garanto que os donos do bar são pessoas trabalhadoras. Acho que os criminosos estavam atrás de alguém que no momento não estava no local", disse um pintor. A mesma opinião era compartilhada por uma empregada doméstica, que disse conhecer os proprietários do estabelecimento. "São pessoas de bem. Acho que por nossa região ser carente os traficantes achavam que o bar havia virado uma boca de drogas, mas não era", afirmou ela.

PARA LEMBRAR

Em maio, seis morreram em ação no bairro

Seis pessoas morreram e uma ficou gravemente ferida em uma chacina no Jaçanã, em 11 de maio. Entre as vítimas, estavam cinco moradores de rua.

De acordo com testemunhas, quatro homens em duas motos passaram atirando, por volta da 0h10. Dezesseis tiros, disparados de pistolas calibre 9 mm e 380, acertaram as vítimas que estavam sob um viaduto no km 86 da Rodovia Fernão Dias, limite entre São Paulo e Guarulhos.

O local, um ponto de encontro para dependentes de drogas, é circundado por 31 favelas. Moradores dizem que há três bocas de tráfico na região.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.