Corpo de Bombeiros/Estadão
Corpo de Bombeiros/Estadão

'Já chorei muito. Fiquei muito nervoso', diz motorista de caminhão após acidente na Imigrantes

Márcio Araújo, de 42, dirigia a carreta que colidiu com um ônibus nesta quarta-feira, 14, na Rodovia dos Imigrantes, deixando um morto e 20 feridos

Luiz Fernando Toledo, O Estado de S.Paulo

14 Dezembro 2016 | 10h24

O motorista de um caminhão de carga que foi atingido na traseira por um ônibus no quilômetro 37 da Rodovia dos Imigrantes na madrugada desta quarta-feira, 14, disse que dirigia tranquilamente no momento do acidente e não sabe o que aconteceu.

"Só ouvi um estrondo na traseira. Acho que o motorista do ônibus dormiu, porque não aconteceu nada. Eu não tinha freado nem nada", disse Márcio Araújo, de 42 anos. "O problema mesmo foi o psicólogo, mas não fiquei ferido. Já chorei muito. Fiquei nervoso. Em mais de dez anos de profissão, nunca passei por isso", disse.

Um acidente entre um ônibus e uma carreta causou a morte de uma pessoa e deixou outras 20 feridas, no final da madrugada desta quarta-feira, 14, na Rodovia dos Imigrantes, em São Bernardo do Campo. A colisão ocorreu na altura do quilômetro 37. 

O ônibus da Viação Expresso Luxo, que levava 22 passageiros de Santos para o Aeroporto de Congonhas, na capital paulista, bateu na traseira da carreta que transportava um contêiner de carga. A frente do coletivo ficou completamente destruída.

Araújo ia do Guarujá, no litoral sul de São Paulo, para Itapira, no norte, e prestava serviço para a empresa Copercarga, do Guarujá. Por volta das 9 horas, ele ainda estava no local do acidente fazendo reparos no veículo, que teve danos leves. O ônibus ficou destruído. O condutor relatou que ainda não foi prestar esclarecimentos à polícia.

Dois passageiros – o motorista e um passageiro – ficaram presas nas ferragens. O homem, de 71 anos, não resistiu e morreu no local. Um helicóptero Águia da Polícia Militar desceu na rodovia para transportar o motorista, em estado grave. 

O capitão do Corpo de Bombeiros Marcos Palumbo disse que a força do impacto lançou bancos para a frente do ônibus e foi preciso retirar as vítimas pelas janelas.

Viação Luxo. O gerente de operações da Viação Luxo, empresa responsável pelo ônibus, Clayton Carvalho, lamentou o episódio e afirmou que o motorista do coletivo está bem. "Estamos com todo o pessoal envolvido para resolver a situação", disse.

Carvalho informou que, após o acidente, um outro coletivo levou 10 passageiros para o aeroporto. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.