Irmãos controlam cargos de chefia em duas subprefeituras

Vereador e deputado indicaram aliados para administrações de Ermelino Matarazzo e Guaianases, na zona leste

Bruno Ribeiro, Diego Zanchetta e Rafael Italiani, O Estado de S. Paulo

30 Julho 2014 | 03h00

SÃO PAULO - O grupo político dos irmãos petistas Luiz Moura e Senival Moura controla, com postos-chave de chefias, as Subprefeituras de Guaianases e de Ermelino Matarazzo, ambas na zona leste de São Paulo. Os líderes de perueiros já contam até com estratégia política para conseguir eleger dois deputados com votos dessas regiões, mesmo que Luiz fique impossibilitado de disputar a reeleição para a Assembleia Legislativa.

Com o risco de Luiz não poder ser candidato, Jorge do Carmo Silva, de 48 anos, que até o fim de 2013 era chefe de gabinete de Senival na Câmara, acaba de deixar a chefia de gabinete da Subprefeitura de Guaianases para ser candidato a deputado estadual. Fará dobradinha com o padrinho político, candidato a deputado federal. Eleito vereador com 46.524 votos em 2012, Senival tem a vitória dada como certa dentro do PT.

Ao Estado, Luiz Moura negou ter qualquer tipo de influência política nas subprefeituras. O deputado também disse que não há nenhuma ligação entre ele e Carmo. “Nunca indiquei o Jorge do Carmo. Ele nunca foi meu candidato e nunca vai ser.”

Vavá. Outro aliado dos irmãos Moura, o vereador Vavá dos Transportes (PT) controla a Subprefeitura de Ermelino Matarazzo, para a qual indicou o atual chefe de gabinete, Leandro da Cruz Medeiros, seu ex-funcionário no Legislativo.

Com a provável saída de Senival para o Congresso, Vavá será o representante do clã Moura no Legislativo paulistano. Em 2012, foi eleito para seu primeiro mandato como político com o apadrinhamento de Luiz Moura. Mas o deputado diz que, apesar de ser amigo de Vavá, eles não são aliados políticos. 

Na Subprefeitura de Ermelino Matarazzo os irmãos Moura também indicaram a chefia da Coordenadoria de Administração e Finanças. O cargo é ocupada por Luiz Carlos Felizardo, ex-integrante da equipe de Senival no Legislativo e em sua campanha nas eleições de 2012.

Alguns petistas ouvidos pelo Estado afirmam que Senival e Luiz, na verdade, comandam as duas subprefeituras e permitem que Vavá faça algumas indicações, como forma de se consolidar politicamente na região e de se manter na Câmara. Até o final de 2013, o chefe de gabinete em Ermelino Matarazzo era João de Oliveira, ligado ao mandato de Luiz na Assembleia.

Em Guaianases, Senival mantém influência direta. O cargo de chefe de gabinete do órgão ainda está vago, mas, segundo petistas, a nova indicação também será feita por ele. Na mesma subprefeitura, o vereador tem duas indicações em cargos de chefia: Severino do Ramo André da Silva, no comando da Supervisão de Cultura, e José Dário de Jesus Correia, atual chefe da Assessoria da Defesa Civil.

Força. Os irmãos Moura são ligados à Cooperativa Transcooper, que agrega 3 mil perueiros da zona leste. Vavá comanda o sindicato de cooperativas da mesma região. O trio passou a comandar cargos de chefia nas subprefeituras da zona leste a partir do segundo semestre de 2013, já na gestão Haddad. Procurada pelo Estado, a Prefeitura não comentou as indicações.

A família Moura adquiriu novas empresas desde 2012. Em março deste ano, Senival abriu uma empresa de transporte rodoviário em Lajeado, na zona leste. Em abril, o vereador registrou em seu nome uma nova academia na zona norte, em sociedade com a mulher e os dois filhos. Já Luiz tem ao menos quatro postos de gasolina na capital paulista. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.