Iranianos são presos após esfaquear primo em Cumbica

Torcedores vieram ao Brasil para acompanhar a Copa do Mundo, mas teriam se desentendido por causa de dinheiro

Marcelo Godoy e Diego Zanchetta, O Estado de S. Paulo

02 Julho 2014 | 18h16

Atualizada às 21h14

SÃO PAULO - Uma briga entre primos iranianos no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na tarde desta quarta-feira, 2, terminou com um homem ferido na cabeça e quatro presos. O grupo, que está no Brasil para a Copa, não poderá deixar o País e responderá inquérito por tentativa de homicídio.

A Polícia Civil diz que a briga foi por causa de dinheiro. Liberado no início da noite desta quarta, o homem ferido tentava remarcar sua passagem para Teerã. Ele até já havia saído do hotel onde estava com os parentes, na Avenida Paulista. O motivo da briga seria que ele estaria com mais dinheiro que o restante do grupo e não queria dividir as contas.

Na quarta, os primos descobriram que ele tentava remarcar a passagem e o perseguiram de táxi. Quando encontraram o primo em um balcão do Terminal 2, os iranianos partiram para cima do parente. Um deles retirou um facão da mochila e desferiu um golpe na cabeça. Eles tentaram socorrer a vítima. A PM prendeu todos em flagrante.

O sangue pelo chão assustou ontem passageiros e turistas. “Estou chocado com esse sangue aqui, meu Deus. Chegar a um aeroporto e ver isso é chocante”, dizia o americano Nicolas Sachs, de 56 anos.

“Eles já estavam brigando por causa de dinheiro havia uns dois dias. Agora vamos esperar os tradutores para interrogá-los”, disse o delegado Nico Gonçalves, da Delegacia Especializada em Atendimento ao Turista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.