'Investir em honestidade também gera dinheiro'

No que a corrupção afeta as nossas vidas? O que temos a ver com isso? Perguntas como essas são frequentes a cada escândalo. A Máfia do ISS nos ajuda na busca de algumas respostas. O achaque a construtoras por fiscais bem remunerados drenava preciosos recursos do orçamento municipal e contribuía para agravar ainda mais os problemas sociais já vividos em diferentes áreas, e que todos nós sentimos diretamente com a degradação da qualidade de vida na cidade. Todavia, não se pode debitar apenas a fiscais inescrupulosos a existência de tal escândalo, construtoras que aceitaram entrar nesse jogo foram no mínimo coniventes.

MARCO ANTONIO TEIXEIRA - professor de Administração Pública da FGV-SP,

09 Dezembro 2013 | 09h16

Quem perdeu com isso? O conjunto dos cidadãos de duas maneiras mais diretas. A primeira pelo fato de receber serviços públicos precários em razão da baixa receita orçamentária da prefeitura. A segunda é que para compensar a perda de receita não é incomum que governantes de maneira geral aumentem o valor de tributos. Parte da justificativa do aumento do IPTU também está vinculada a necessidade de a administração municipal obter receitas minimamente suficientes para rodar a máquina pública e manter serviços essenciais.

Convém lembrar que os cerca de R$ 500 milhões supostamente desviados por esse esquema representam recursos que deixaram de entrar nos cofres municipais e, que, portanto ajudariam no enfrentamento dos problemas sociais. É importante destacar que o combate à corrupção deve ser feito com inteligência, de forma estruturada e contínua e cujos resultados devem servir, também, para a melhoria da gestão no sentido de se construir iniciativas que impeçam a continuidade dos erros existentes.

Nesse aspecto, até o presente momento, as ações desenvolvidas pela Controladoria Geral do Município (CGM) são dignas de aplausos. Se ações dessa natureza tivessem sido desenvolvidas após o escândalo da Máfia das Propinas, no final dos anos 1990, certamente não teríamos a Máfia do ISS e a prefeitura contaria com mais recursos sem que o aumento de tributos fosse o principal instrumento utilizado para tanto, como ocorreu em todas as administrações municipais independentemente do Partido que esteve no governo. O aumento de 42% na receita de ISS no município de São Paulo, logo após o desmantelamento da Máfia do ISS, é apenas um exemplo de que investir em honestidade também gera dinheiro.

Mais conteúdo sobre:
issmáfiaanálise

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.