Andre Lessa/AE-21/3/2011
Andre Lessa/AE-21/3/2011

Inversão faz paulistanos mudarem de hábito

Para especialistas, inauguração de pistas na Marginal também ajudou a alterar trânsito

Renato Machado e Rodrigo Burgarelli, O Estado de S.Paulo

23 Março 2011 | 00h00

Especialistas apontam outra hipótese para a inversão nos horários de lentidão: a inauguração das novas pistas da Marginal do Tietê, em março do ano passado. Após as obras, mais carros começaram a usar a via, o que teria sobrecarregado as ruas do centro expandido no período da manhã. O resultado é que a lentidão matutina já causa mudanças no dia a dia do paulistano - já há quem acorde mais cedo ou mais tarde para fugir do pico do congestionamento e chegar ao trabalho em horários alternativos.

Como o pior congestionamento da manhã é por volta das 9 horas, quem consegue sair em outros horários costuma enfrentar menos estresse no caminho.

Esse foi o raciocínio do comprador Mauro Sérgio Marinho, de 32 anos, que mora na zona norte e trabalha na região da Marginal do Pinheiros. Para não ficar preso no trânsito, ele passou a sair de casa uma hora antes do costume. "O horário no meu trabalho é mais flexível. Então comecei a sair de casa às 7h", conta. "Mas ainda demoro quase uma hora para percorrer um trajeto de nove quilômetros. Está impossível aguentar o trânsito de manhã."

Já o advogado Carlos Soares, de 53 anos, faz o contrário. Ele mora na Aclimação, região central, e agora chega ao seu escritório na Pompeia, zona oeste, às 10h. "Antes, chegava um pouco mais cedo, mas preferi gastar o tempo que perdia no trânsito com meus filhos em casa", diz. "Se eu sair meia hora antes, chego no mesmo horário, fica tudo parado por aqui."

Para o especialista em transportes Sérgio Ejzenberg, uma das hipóteses que explicam o fenômeno é a inauguração de novas vias expressas, como a pista central da Marginal do Tietê. Segundo ele, as obras beneficiaram a volta para casa dos motoristas, mas não o sentido contrário. Isso porque o restante do sistema viário - como ruas e avenidas locais - está saturado. Os veículos chegam por vias expressas onde o trânsito flui, mas enfrentam problemas em vias do centro. "É igual ir a um evento em estádio. A chegada é sempre mais difícil, pois os caminhos são poucos e todos vão para o mesmo lugar. Depois que você sai do furacão, a volta é mais tranquila."

O consultor de transportes Horácio Figueira também acredita que a inversão esteja ligada à Nova Marginal. Ele diz que o fenômeno é inédito e ainda precisa ser mais bem estudado, mas uma possível explicação pode ser a melhoria no trânsito causada pela inauguração da pista central da Marginal.

Concentração. "Como o trânsito melhorou, muita gente que evitava usar a Marginal por causa dos congestionamentos acabou voltando a utilizar a via. Assim, o efeito das novas pistas acabou sendo parcialmente dissipado. Mas, como a Marginal já era mais saturada à tarde, a piora acabou concentrada na parte da manhã", explica.

PARA LEMBRAR

O balanço da lentidão do ano passado mostra que o horário de pico da manhã não teve redução nos índices de congestionamento, ao contrário do que aconteceu à tarde. Apesar da inauguração do Trecho Sul do Rodoanel e das novas pistas da Marginal do Tietê, os congestionamentos médios ficaram estáveis em 83 quilômetros por dia pela manhã. O trânsito do horário de pico da tarde era muito maior que o da manhã, mas apresentou uma grande redução entre 2009 e 2010. A lentidão passou de 131 km para 115 km nesse período - baixa de 12,2%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.